quinta-feira, 13 de outubro de 2016

A Santa Aliança - cinco séculos de espionagem no Vaticano

Desta vez o que me chamou a minha atenção não foi os dizeres contidos nas orelhas do livro e sim o trechinho dos Agradecimentos que o autor escreveu, iniciando sua obra:

"E, por último, e muito em especial, um agradecimento a todas as pessoas e órgãos que me colocaram entraves, barreiras e dificuldades para evitar a publicação deste livro. Foi isso que me aguçou a curiosidade e, portanto, a minha pesquisa."



Resenha do wook:
"Quem não se lembra daquilo que já foi escrito sobre a morte de João Paulo I? Ou do muito que já foi dito sobre os verdadeiros mentores do atentado perpetrado na Praça de São Pedro e que por pouco não matou João Paulo II?
Ou, mais recentemente, quem não reparou nos livros que já foram publicados, tentando repetir o sucesso alcançado por Dan Brown (Código Da Vinci e Anjos e Demónios)?
Só que Eric Fratini foi mais longe. Vencendo o seu próprio cepticismo, começou a procurar informações sobre a 'Santa Aliança', o verdadeiro nome da 'Entidade', sabendo à partida que tanto num caso como noutro tais designações só escondem aquilo que em outros estados vulgarmente se chamam serviços secretos.
[...] O resultado são 440 páginas que o autor define como um misto de 'ensaio histórico ou político' ou uma 'novela de intriga e mistério' que relatam cinco séculos de operações encobertas que têm sido levadas a cabo pelos serviços secretos do Vaticano, sem que o comum dos mortais de aperceba."
Armando Rafael, Diário de Notícias

Leia o que Nelson escreveu sobre o autor no site P3.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário