domingo, 17 de julho de 2016

Personagens fortes

Certamente esta é uma obra (A Mansão do Rio) que me deixará lembranças, como outras.
Fará com que eu sinta saudades dos personagens.
Leo, Starla, Niles, Sheba, Trevor, Chad, Molly, Fraser, Ike e Betty.
Também da mãe de Leo, Lindsay. Ou Madre Superiora, ou Irmã Norberta.
O autor dessa obra-prima, Pat Conroy, constrói com maestria, rapidez e desenvoltura personagens incríveis!

Um pouco do Conroy:

Donald Patrick Conroy é o mais velho dos sete filhos (cinco meninos, duas meninas) do coronel da marinha Donald Conroy e de Frances "Peggy" Peck.

As histórias de Conroy são muito influenciadas pela sua criação. Seu pai, piloto da marinha americana, era abusivo física e psicologicamente com seus filhos e o sofrimento de crescer em tal ambiente familiar é evidente nos livros de Conroy, particularmente em "O Grande Santini". O trabalho militar também fazia com que a família se deslocasse com frequência; Conroy clama que eles se mudaram 23 vezes antes de completar 18 anos. Sua associação com Beaufort, Carolina do Sul, começou quando ele tinha 15 anos e já havia começado o ensino médio em outras duas escolas. Quando começou novamente em Beaufort, ele decidiu e se determinou a fazer da cidade seu lar.

Conroy graduou-se na Citadel e suas experiências serviram de base para duas de suas mais conhecidas obras: a novela "The Lords of Discipline" e as memórias de "A Última Temporada". Depois de graduar-se, Conroy ensinou inglês em Beaufort, Carolina do Sul. Lá conheceu e se casou com Barbara Jones, uma jovem viúva da Guerra do Vietnã, com quem teve dois filhos, ambos adotados. Ele, então, aceitou o emprego de professor de crianças em uma pequena escola na Ilha Daufuskie, Carolina do Sul. Conroy foi demitido assim que concluiu seu primeiro ano na ilha devido aos seus métodos pouco convencionais de ensino, incluindo sua recusa de usar castigos corporais nos estudantes e por sua falta de respeito com a administração escolar. Ele escreveu o livro "The Water is Wide" baseado em suas experiências como professor. O livro lhe rendeu um prêmio humanitário da Associação Nacional de Educação e, logo em seguida, foi transformado em filme, estrelando Jon Voight.

Em 1976, Conroy publicou seu primeiro romance, "O Grande Santini". O livro foi baseado em suas experiências com o pai abusivo e lhe rendeu grandes problemas com seus familiares, que sentiram que ele havia exposto segredos de família, traindo a confiança de todos ao escrever sobre seu pai. O atrito teve como resultado o fim de seu primeiro casamento. Contudo, o livro também ajudou Conroy a reconstruir o relacionamento com o pai, tornando-os muito próximos. Seu pai, tentando provas que ele não era parecido com o personagem retratado no romance, mudou suas maneiras drasticamente. A obra foi adaptada em 1979, estrelando Robert Duvall.

A publicação de "The Lords of Discipline", em 1980, irritou muitos de seus colegas graduados da Citadel, que pensaram que seu retrato da vida no campus era pouco lisonjeiro. A rinha só terminou em 2000, quando Conroy foi premiado e convidado a participar das celebrações do ano seguinte.

Em 1986, Conroy publicou "O Príncipe das Marés", outra novela sobre uma família conturbada da Carolina do Sul. O livro é parcialmente baseado no relacionamento do autor com a irmã, Carol. Após a publicação do livro, ela cortou relações com o irmão por diversos anos. Novamente, a obra foi transformada em filme em 1991, estrelando Nick Nolte e Barbra Streisand.

Em 1995, Conroy publicou "Canção do Mar", um livro sobre um americano ex-patriado vivendo em Roma que retorna à Carolina do Sul devido à notícia de que sua mãe estava terminalmente doente. Em 2009, Conroy publicou "South of Broad", que usa novamente o ambiente familiar de Charleston. A ligação de Conroy com a Carolina do Sul aparece visivelmente em todos os seus livros.

"Guardiões da Honra", "Os Senhores da Disciplina".
Faleceu recentemente, em 04 de março de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário