quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Anna Karienina


Livraria Cultura
Estruturado em paralelismos, o livro se articula por meio de contrastes - a cidade e o campo; as 'duas capitais' da Rússia (Moscou e São Petersburgo); a alta sociedade e a vida dos mujiques; o intelectual e o homem prático etc. Os dois principais personagens, Liévin, um rico proprietário de terras, e Anna, uma aristocrata casada, só se encontram uma vez, em toda a longa narrativa. Mas nem por isso estão menos ligados, pois a situação de um permanece constantemente referida a situação do outro. Nesta tradução, a frequente repetição das palavras e as frases longas foram mantidas em sua integridade. Além das notas de rodapé, elaboradas pelo tradutor, este volume conta com uma árvore genealógica dos principais núcleos familiares e uma lista completa de personagens, que facilitarão a leitura da obra.

Catarina, a Grande, quis modernizar os campos (esvaziar com construção de fábricas) durante seu reinado de 1762 a 1796.   Em 1773 a Rússia foi sacudida por revoltas - a intenção da imperatriz de industrializar a nação encontrou uma violenta resistência entre os camponeses.
No romance Anna Karienina e na biografia de Catarina teremos bons relatos sobre a época.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário