sábado, 5 de setembro de 2015

Donna Tartt II

Seu primeiro romance foi A História Secreta.

Eis a sinopse da Editora
Donna Tartt surpreende pelo talento com que combina a densidade psicológica e o vigor poético de um texto clássico com a trama complexa e o ritmo alucinado dos melhores romances policiais contemporâneos.
Quem conta a história é Richard Papen, garotão da ensolarada Califórnia que consegue ser admitido na seleta Hampden, uma universidade em Vermont frequentada pela elite norte-americana. Richard imagina ter atingido o Olimpo ao entrar para o círculo mais privilegiado daquela universidade. Cinco alunos, sofisticados e originais, selecionados por um mestre erudito e carismático, dedicam-se ao estudo da Grécia antiga. A eles junta-se o narrador, para participar da busca da verdade e da beleza, entre festas orgiásticas e finais de semana numa antiga casa de campo, regados a muito álcool e discussões filosóficas. A loucura desmedida certa vez termina numa orgia cujo ponto culminante é um ato de violência inominável e o suposto aparecimento do próprio Dioniso, numa de suas diversas manifestações.
Quando descobre a terrível verdade, Richard envolve-se numa cadeia de segredos e cumplicidades, num encadeamento de medos e inseguranças que leva o grupo a cometer um ato ainda mais terrível. Melancólico e irônico, este é um romance feito de terror e prazer, remorso e decepção. Com ele, Donna Tartt revelou-se uma grande escritora já em seu livro de estréia.


"Como estudo do remorso e seus efeitos na mente, do homem 'bom' que mata, A história secreta é um livro comovente e profundo. Como thriller, é um dos melhores que já li. Mas, como romance de estréia, é realmente espantoso."
Ruth Rendell

"Donna Tartt vai muito além da conhecida combinação de sexo, drogas e rock and roll: ela mergulha tão fundo quanto qualquer tragédia grega no desespero e na decepção humana."
Newsday

Nenhum comentário:

Postar um comentário