domingo, 30 de agosto de 2015

Observador de uma Constelação Familiar segunda a física quântica

Na palestra de Simone Arrojo temos dicas primárias de como aprender com a Constelação.
Dica de livro: Ordens da Ajuda

SUPERA Neuroeducação




     

ADULTOS

O mercado de trabalho cobra alta produtividade, capacidade de trabalho em equipe, liderança e adaptabilidade. O Método Supera oferece um diferencial competitivo excelente para os profissionais. O treinamento cerebral possibilita enxergar os desafios com clareza e propor soluções criativas e eficientes. 

RESULTADOS CIENTIFICAMENTE COMPROVADOS. 

O Método Supera foi desenvolvido com a colaboração de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, que atuam nos campos da neurociência, psicologia e educação. Em dez anos, o Supera já transformou a vida de mais de 50 mil pessoas, desenvolvendo suas múltiplas inteligências, habilidades cerebrais e proporcionando qualidade de vida.

sábado, 29 de agosto de 2015

Nós, os afogados

Sinopse no site da Bertrand Editora 
Aclamado imediatamente na Europa como sendo um clássico, Nós, os Afogados narra a história da cidade portuária de Marstal, cujos habitantes se fizeram ao mar e navegaram pelo mundo inteiro a partir de meados do século XIX até ao final da Segunda Guerra Mundial. Aqui contam-se as histórias de
navios afundados e destruídos em guerras, de lugares de horror e violência que continuam a fascinar todas as gerações; aqui encontramos canibais, sonhos proféticos e sobrevivências miraculosas. O resultado é uma saga apaixonante, repleta de sabedoria e humor, de pais e filhos, das mulheres que eles amam e deixam para trás e da promessa assassina dos mares. 
Em 1848, um grupo de navegadores dinamarqueses deixa a ilha de Marstal para lutar contra os Alemães. Nem todos regressam, e os que regressam nunca mais serão os mesmos. Entre eles, encontra-se Laurids Madsen, que não tarda a escapar de novo para o anonimato do mar alto. Quando o seu filho Albert atinge a maioridade, parte à procura do pai desaparecido numa viagem que o levará por todo o globo. 
Da Terra Nova às plantações da Samoa, da Tasmânia às costas geladas do norte da Rússia, esta história estende-se por quatro gerações, atravessando duas guerras mundiais e um século de história.



Carsten Jensen
Carsten Jensen é um escritor dinamarquês nascido em 1952. Recebeu vários prémios pelos seus ensaios e artigos, bem como pelos livros de viagens que escreveu. É considerado uma das vozes mais frontais e críticas da Dinamarca. O seu livro Nós, os Afogados venceu em 2007 o mais importante dos prémios literários da Dinamarca, o Danske Banks Litteraturpris.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Renascimento - Itália

Livro - História da Vida Privada: Da Europa Feudal à Renascença
"Extensa e detalhada análise do cotidiano ao longo da História universal. Uma obra enciclopédica que, por sua abrangência, seriedade e funcionalidade, tornou-se um best-seller tanto junto ao público leigo como ao especializado."

Tratando do período que se estende do ano mil até a Renascença, a obra traça em linguagem acessível um vívido painel de instituições e costumes de fundamental importância para a compreensão do surgimento do homem moderno. Recorrendo a documentos diversos, como cartas, memórias, obras literárias, contratos e à cultura material, os autores realizam um verdadeiro trabalho arqueológico em torno do ainda obscuro domínio da vida privada ao longo destes cinco séculos na Europa. 

Tradução: Maria Lucia Machado
Organização: Georges Duby
656 páginas
Companhia das Letras
 

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Ariano Suassuna

                                                            foto de Annaclarice Almeida

Jumento Sedutor é sua última obra.

Ariano Suassuna chamou de A ilumiara o projeto de fundição da sua produção artística. Nele, todos os gêneros estão conectados e fazem auto-referência à bibliografia do escritor. Para dar maior coerência e unidade ao conjunto da obra, ele revisitou os próprios romances, peças e poesias para fazer pequenas alterações. Segundo Carlos Newton Júnior, um dos objetivos era estimular o leitor de O jumento sedutor a ler outros títulos.

(1948) Na peça Os homens de barro, escrita entre 1948 e 1949, Ariano ajustou o enredo para que a história se passasse no conjunto de lajedos da Pedra do Reino. A mudança é sutil, mas já antecipa cenários de obras futuras.

(1955) João Grilo e Chicó, originários da peça Auto da Compadecida, de 1955, “ressuscitaram” duas décadas depois para substituir os personagens Piolho e Adauto, de Romance d’A pedra do reino

(1955) Em O jumento sedutor, há uma encenação de “Auto da Misericordiosa”, peça fictícia que faz referência ao Auto da Compadecida.

(1971) Romance d’A pedra do reino (1971) teve o título alterado na edição mais recente. Passou a se chamar A ilumiara – Romance d’A pedra do reino - Introdução ao romance de Dom Pantero no palco dos pecadores


(1971) O personagem principal de Romance d’A pedra do reino, Pedro Dinis Quaderna, reaparece em O jumento sedutor, embora o protagonista seja Dom Pantero (espécie de alter ego de Ariano Suassuna).

(1985) Várias poesias escritas por Ariano desde 1946 (muitas ainda inéditas) são reaproveitadas em O jumento sedutor. Exemplo disso são os Sonetos de Albano Cervonegro (parte de uma série de dez iluminogravuras), escritos originalmente em 1985.

(1995) Há 19 anos, Ariano circulava o país ministrando aulas-espetáculo. Essa experiência serviu de mote para O jumento sedutor, em cujo enredo o protagonista Dom Pantero oferece “aulas espetaculosas”. 

Leia mais sobre o escritor no Diário de Pernambuco.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Opções momentâneas - dependem da dor

Controvérsias à filosofia de Bert Hellinger:

Sua filosofia aborda os movimentos de reconciliação e procura demonstrar que a paz e as soluções duradouras impõem a necessidade de se responsabilizar as pessoas por seus atos, porém sem o viés da acusação moral e da desumanização de seus atos. Devido a seus posicionamentos nesse sentido, por exemplo, quando Hellinger responsabiliza os nazistas, mas não os desumaniza, surgiu controvérsia e desconforto no ambiente cultural alemão.

Preciso estudar, estudar... Autoconhecimento, perdão, família. São muitas as "religiões" que buscam a paz no coração.  Como se tivéssemos opções demais para nos confundir... A gente escolhe a mais "adequada" pelo momento em que vivemos?!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Obras de Colleen McCullough

Série Senhores de Roma (Masters of Rome)


Série Carmine Delmonico

  • 2006  1. Liga, desliga (On, Off)
  • 2009 2. Assassinatos demais (Too Many Murders)
  • 2010 3. Crueldade a nu (Naked Cruelty)
  • 2012 4. O filho pródigo (The Prodigal Son)
  • 2013 5. (Pecados de Flesh?) (Sins of the Flesh)

Romance


domingo, 23 de agosto de 2015

Livros antiestresse

E como funciona...
Fico calminha, calminha...
Nesta fase turbulenta somente os lápis de cor para acalmar meu coração aflito. E me sinto uma artista, vaidosa e carente: divulgando para os amigos, via WhatsApp, sempre.



Diz no verso do livro de Jenean Morrison (Bazar Editorial): "5 minutos por dia colorindo para encontrar a calma interior! Mais relaxante que praticar um esporte, mais divertido do que um psiquiatra, mais barato do que um spa: colorir é uma solução para todos para aliviar o estresse e relaxar criando!"


Mais do que praticar esporte? Exagero...
Mais barato que um spa? Concordo.
Mais divertido do que um psiquiatra? Pode ser, porém cada um tem sua eficácia - indiscutível e incomparável.

Digamos que é bom pro ego. Para a vaidade, para divulgação de talentos.  E para alterar com outros tipos de "fuga". Assim, de volta à leitura e montagem de quebra-cabeças. Também academia, pedal, caminhada... por que não?!

sábado, 22 de agosto de 2015

Uma xícara de café

Tenho recebido mensagens de incentivo...

REFLEXÃO:
Uma xícara de café!
Um grupo de profissionais, todos vencedores em suas respectivas carreiras, reuniram-se para visitar seu antigo professor.
Logo a conversa parou nas queixas intermináveis sobre 'stress' no trabalho e na vida em geral.
O professor ofereceu café, foi para a cozinha e voltou com um grande bule, e uma variedade das melhores xícaras: de porcelana, plástico, vidro, cristal, algumas simples e baratas, outras decoradas, outras caras, outras muito exóticas...
Ele disse:
- Pessoal, escolham suas xícaras e sirva-se de um pouco de café fresco.
Quando todos o fizeram, o velho mestre limpou a garganta e calma e pacientemente conversou com o grupo:
- Como puderam notar imediatamente as mais belas xícaras foram escolhidas e as mais simples e baratas ficaram por último. Isso é natural, porque todo mundo prefere o melhor para si mesmo. Mas essa é a causa de muitos problemas relacionados com o que vocês chamam "stress".

Ele continuou:
- Eu asseguro que nenhuma dessas xícaras acrescentou qualidade ao café. Na verdade, o recipiente apenas disfarça ou mostra a bebida. O que vocês queriam, na verdade, eram café, não as xícaras, mas instintivamente vocês quiseram pegar as melhores.
Então, eles começaram a olhar para as xícaras uns dos outros.
Agora pense nisso: A vida é o café.
Trabalho, dinheiro, status, popularidade, beleza, relacionamentos, entre outros, são apenas recipientes, que dão forma e suporte à vida.
O tipo de xícara que temos não pode definir nem alterar a qualidade da vida que recebemos. Muitas vezes, concentrando-nos apenas em escolher a melhor xícara, nos esquecemos de apreciar o café!
As pessoas mais felizes não são as que têm o melhor, mas as que fazem o melhor com tudo o que têm!

Então se lembre:
* Viva simplesmente.
* Aja com generosidade.
* Seja solidário e atencioso.
* Fale com bondade.

O resto deixe nas mãos de Deus, porque a pessoa mais rica não é a que mais tem, mas a que menos precisa.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Ansiedade

Glaucia disse: - Você é corajosa! E essa ansiedade é normal.

César também me confessou que sentiu esse mesmo frio na barriga...
Mesmo tendo a mesma certeza que eu: preciso ir!


Tanto já aconselhei, tanto já orientei: escolhas são escolhas.
E cada uma gera uma consequencia. Pode ser boa ou ruim. Pode dar frio na barriga ou alegria. Pode até gerar ansiedade e paz, ao mesmo tempo!

E enquanto não chega o dia, "tomo minha cachaça": sigo colorindo....





quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Vieira e Credencial do Peregrino

Por indicação do meu amigo José Luzia me cadastrei no site da Associação dos Amigos do Caminho de Santiago e hoje, dia 29/07, fui buscar minha credencial de peregrina e a vieira
Confesso que queria ter me enturmado com outros peregrinos ou colegas que comungam os mesmos anseios, mas estou numa fase conturbada e querendo puramente sossego e silêncio.
Tentarei escrever sobre isso... Quem sabe, segundo Frei Claudio, é uma simples questão de confronto
Se o Caminho começa "em casa" e posso já ter iniciado minha jornada, estou em confronto comigo mesma com o vertical e o horizontal.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Lisboa - Portugal

Dia 28/07


Lanche na casa do Vitório e muitas dicas para a viagem.
Já me senti lá no meio dos castelos e mosteiros. 
E constatei que a única certeza é que estarei lá... 


 
E em Lisboa vou aproveitar para curtir turismo / cultura / férias.
Das 18 opções (mais o Oceanário de Lisboa) quais escolher para 2 dias?! Oh, dúvida, rs




terça-feira, 18 de agosto de 2015

Pathwork

Escrevo hoje dia 14/07.
Terça-feira e foi dia da "terapia".  
Dia de voltar para casa reflexiva e leve.
Escolhi o método Pathwork, do qual já falei anteriormente.
Hoje foi diferentemente sensacional.

Falando ainda sobre os preparativos da viagem, imaginei uma palavra...  "voo" e para minha surpresa, no momento do encerramento, eis a carta que tiro:



Voar com as  próprias asas! Viver...

Quantas vezes chamei o livro Livre de Viver?!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Se sentir livre

Ei... lembra que eu postei sobre ser ou se sentir livre? Pois é! Naquele dia achava que minha liberdade (sinônimo de alegria e conquista) estaria na retomada ao ciclismo ou mountain bike.
Porém, nem participar da prova na qual me inscrevi, participei.
Nem mesmo troquei os pneus pelos quais paguei um bom preço.

Também, confesso, que há meses não faço longas e fantásticas caminhadas.
Não tenho visto a Serra do Espinhaço com a incrível turma da Caminhada Mineira.

Mas estou indo...  indo para o Caminho. E desde já! Pois, independente a rota que escolhi, dizem os entendidos que o Caminho começa na casa da gente.
E teria começado desde o momento em que me imaginei lá?!
Cansada? Ainda não, kk

E é com ela que eu vou: mochilão!

 

domingo, 16 de agosto de 2015

Programação

Imagine eu, toda certinha, esquecendo de pagar uma conta?!
Incluí algumas contas em débito automático, para outras agendei transferências.

E espero me lembrar de todos os detalhes... antes da viagem! 
Pois lá do outro lado do Atlântico a última coisa que vou quer saber é sobre contas ou agendamentos.

E vamos que vamos!


sábado, 15 de agosto de 2015

Trajeto x Distâncias







 Dia         Partida                                    Chegada                                 Km





1dia   Pamplona (Cizur)
Puente la Reina
19,0
1 dia   Puente la Reina
Estella
19,0
1 dia   Estella
Los Arcos
20,4
1 dia   Los Arcos
Viana
18,5
1 dia   Viana
Navarrete
21,0
1 dia   Navarrete
Nájera
14,0
1 dia   Nájera
Sto Domingo de la Calzada
20,7
2 dias  Sto. Domingo de la Calzada
Belorado
21,7
2 dias  Belorado
San Juan de Ortega
23,7
1 dia    San Juan de Ortega
Burgos
22,8






Devagar, devagar e sempre!