sábado, 11 de outubro de 2014

História Romanceada ou Romance Histórico?

No artigo do Estadão consta que Javier Moro cometeu erros históricos em sua obra O Império é Você.
Entretanto não dá pra tirar o mérito destes três anos de pesquisa. O livro é fantástico e contém uma linguagem fácil. 
Dá para se inteirar de anos e anos da época imperial de uma forma leve, tranquila, encorajadora e fascinante.
Estou "degustando" desta vez. E não "devorando" as 492 páginas do livro.

Sinopse - O Império é Você - A fascinante saga do homem que mudou a história do Brasil - Javier Moro

Transformado em Imperador do Brasil aos 23 anos, Dom Pedro I marcou a história de dois continentes. Desmedido e contraditório, as mulheres foram a sua salvação e perdição: enquanto sua esposa, a virtuosa Leopoldina, o levou ao ápice, sua amante, a ardente Domitila, o arrastou para a decadência. Quando o imenso Brasil se fez pequeno e o poder deixou de interessar-lhe, colocou a vida em jogo por aquilo que acreditava ser justo. E alcançou a glória. Com a beleza exuberante dos trópicos como tela de fundo, Javier Moro narra com paixão a epopeia do nascimento do maior país da América do Sul.

O Império é Você - A fascinante saga do homem que mudou a história do Brasil - Javier Moro

Erika  nos conta no site SKOOB:

Belíssimo livro!
Confesso que os romances históricos me despertam um duplo sentimento: aversão x atração. O primeiro porque, para os amantes da História, como eu, chega a ser sacrílego criar em cima de fatos reais. O segundo porque é muito tentador imaginar outros desdobramentos para aquilo que estudamos e outros destinos para aquelas personalidades, muitas das quais são interessantíssimas.

Quando soube do lançamento de O Império é Você os dois sentimentos novamente me bateram à porta e me colocaram no velho dilema: ler ou não ler? Como sou uma apaixonada pela vida dos monarcas que reinaram no Brasil e suas famílias, acabei ficando com a primeira opção. 

Ao folhear o livro, já tomei um susto, pois são quase 500 páginas preenchidas com letra miúda. Pensei no trabalhão que daria aquela leitura. Mas, ledo engano. Já nas primeiras linhas me deparei com uma narrativa extremamente fluente e agradável. E, para facilitar ainda mais, os capítulos são curtos, o que dá mais ritmo ao texto e gera aquela sensação de que se está lendo rápido. 

Quanto ao conteúdo, somente posso tecer elogios. Conforme Javier Moro explica no final de sua obra, os eventos narrados de fato ocorreram. Ele apenas dramatizou cenas e recriou diálogos, a fim de mostrar como tudo teria acontecido de dentro. O autor imaginou o que, diante daqueles acontecimentos já conhecidos, teriam as personagens pensado, falado, sentido. Contudo, posso garantir que a maior parte do livro representa a realidade. Mesmo algumas ações que eu desconhecia verifiquei, depois de pesquisar, serem verdadeiras.

Soube que a obra recebeu severas críticas por essa sua característica. Entretanto, o próprio Javier sempre deixou claro que o livro não é 100% fiel à História e tampouco se propõe a tanto. Por isso, quem ler já está, de antemão, ciente dessa circunstância. Mas, ela não desmerece nem um pouco o livro, que é ótima fonte de entretenimento e conhecimento. 

Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário