quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Expressões de Josué Montello

Frases ou expressões extraídas da obra de Josué Montello, assim como o faz com Mia Couto:
Saudade / lembrança
"De mim para mim, nos momentos evocativos, fico a perguntar-me que fim levaram Nair, a Doralice, a Cecília, a Amparo, o Manoel Gordão, o Rodrigo, o Maneco, companheiros de minha adolescência e que sempre reencontro em mim, envoltos na mais pura saudade, para por fim me consolar com a saudade de nós mesmos, nos lugares de outrora, ainda que não mais existam, e que para nós continuam em plena juventude e iguais a si mesmos, graças à fidelidade de nossas evocações."
Progresso nas ciências / milagre
"- Deus trabalha de noite enquanto os cientistas dormem.E é por isso que me benzo, depois de rezar, quando vou, pela manhã, ao laboratório, e me ponho a olhar o que se passou durante a noite."
"- Todo cientista é um espião dos mistérios de Deus, sempre pensando que é ele que lhe descobre os segredos, quando, na verdade, é Deus que vai transferindo para nós, aos poucos, mitigamente, o que escondeu à nossa percepção. É por isso que eu rezo, quando visto minha bata, fechado no meu laboratório."
Esperança
"Se o telefone tocava, e era de longe que eu lhe escutava o chamado, acorria pressuroso, com a íntima certeza de que era ela, só ela, mais ninguém, que estaria do outro lado do fio, pronta a me dizer que em breve estaria na nossa casa, para nunca mais se afastar de mim. Coisa estranha: a despeito da sucessão de desapontamentos, a esperança e a emoção eram sempre as mesmas, com o arremate da decepção, sem que eu perdesse, a despeito de tanto silêncio sucessivo, a esperança de nosso reencontro feliz."
"Por mais que refletisse, multiplicando hipóteses, no esforço para entender e explicar, o enigma Elisabeth perduraria comigo, sem que ela própria deixasse de teimar em mim com a esperança da carta alvissareira em que anunciaria a sua viagem para ficar comigo."
Da obra Sempre serás lembrada, de 1999. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário