sábado, 31 de maio de 2014

4 anos

Gente, comecei este blog há 4 anos...

Como o tempo voa!!!




Bolo de chocolate! Espumante!

Porém, sem café não pode ficar, :))
Comemoração é comemoração...





sexta-feira, 30 de maio de 2014

O Corretor

Leitura fácil... personagens bem estruturados e eu... voltei a ler... obaaa!

John Grisham colocou seu novo livro, "O Corretor", entre os mais vendidos no Brasil. Escritor e advogado norte-americano, Grisham assinou diversos best-sellers, como "A Firma", "O Dossiê Pelicano", "O Cliente" e "O Último Jurado", entre outros. 

Na trama de "O Corretor", Joel Backman, notório lobista de Washington em seus melhores anos, vive em uma prisão federal há seis anos, até ser libertado a mando do presidente dos EUA. Ele sabe de uma série de informações confidenciais a respeito de um complexo sistema de vigilância por satélite. 

Assim, a história mescla de história policial, trama de espionagem e bastidores de Estado, ingredientes que atraem um público fiel aos títulos de Grisham.

Leia no blog O Poderoso Resumao.

terça-feira, 20 de maio de 2014

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Raul Giudicelli


Todo mundo sabe o que é um silogismo. Mas não custa nada explicar. Trata-se de um argumento que consiste em três proposições: a primeira é chamada de premissa maior; a segunda, de premissa menor e a terceira de conclusão. Admitida a coerência das premissas, a conclusão se infere da maior por intermédio da menor.
O exemplo clássico é de Aristóteles: “Todos os homens são mortais” (premissa maior); “Eu sou um homem” (premissa menor); logo, “eu sou mortal” (conclusão). Mas será que os gregos, que ensinaram o mundo a pensar, têm sempre razão? Vamos testá-los com premissas dos dias de hoje.
As pessoas que querem emagrecer fazem dietas. As dietas recomendam o consumo de verduras e peixe. Ora, elefantes comem verduras e baleias comem peixes. Assim, quem faz dieta, engorda.
Quando bebemos, ficamos bêbados. Quando estamos bêbados, dormimos. Quando dormimos, não cometemos pecados. Quando não cometemos pecados, vamos para o céu. Então, vamos beber para ir para o céu.
Meu amigo diz que não é gay, porque namora uma loura inteligente. Se uma loura inteligente namorasse com o meu amigo, ela seria burra; mas, como louras burras não existem, meu amigo não namora com ninguém. Logo, meu amigo é gay.
Os trabalhadores não têm tempo para nada. Já os vagabundos, têm todo o tempo do mundo. Tempo é dinheiro. Logo, os vagabundos sempre ganharão mais dinheiro que os trabalhadores.
Imagine um pedaço de queijo suiço, bem cheio de buracos. Quanto mais queijo, mais buracos. Cada buraco ocupa um lugar em que haveria queijo. Assim, quanto mais buracos, menos queijo. Logo, quanto mais queijos, menos queijo.
Deus é Amor. O amor é cego. Steve Wonder é cego. Logo, Steve Wonder é Deus. Disseram-me que eu sou ninguém. Ninguém é perfeito. Logo, sou perfeito. Mas só Deus é perfeito. Portanto, sou Deus. Se Steve Wonder é Deus, Eu sou o Steve Wonder.
- Meu Deus, estou cego!!!

###Me deu saudade de Raul Giudicelli, encontrei um blog dele na internet, mandei um e-mail para ele e só depois descobri que meu amigo já pediu as contas (como diz o Arthur Dapieve) e foi se encontrar com Luiz Carlos Sarmento. Peguei então sua última crônica (de 2009) e estou republicando aqui, para lembrar o grande jornalista de tantas redações. (C.N.)