quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Uma mensagem...

Dê sempre o melhor
E o melhor virá…
Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas…
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta e interesseiro…
Seja gentil assim mesmo.
Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros…
Vença assim mesmo.
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo…
Seja honesto e franco assim mesmo.
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra…
Construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja…
Seja feliz assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã…
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante…
Dê o melhor de você assim mesmo.
E veja você que, no final das contas…
É entre VOCÊ e DEUS…
Nunca foi entre você e eles!
Madre Teresa de Calcutá

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

O Lobo das Planícies

Delícia de narrativa....

Livro: O Lobo das Planícies (Vol. 01)
Série: O Conquistador
Autor: Conn Iggulden
Editora: Galera Record
Resenha extraída do blog Paper Towns: Talvez a uma das maiores habilidades de um bom escritor seja a capacidade de imaginar e transmitir através de palavras uma História que seja capaz de nos convencer completamente, apesar do mais absurdo possível, por alguns momentos nos entregamos aquele mundo contido em um punhado de folhas ou em um aparelho eletrônico, tanto faz, quando o escritor tem a capacidade de nos cativar o efeito e sempre o mesmo, e foi isso que eu senti quando li o livro O Conquistador, pois o escritor habilmente contou a historia de uma das maiores figuras que já existiu, o conquistador Gêngis Khan, claro que muitos fatos ele teve que inventar para dar mais dinâmica a historia, porem isso não tira o mérito do autor que com muita maestria nos ajuda a entender melhor a historia deste homem emblemático. Conn Iggulden ganhou meu respeito primeiro pela ótima pesquisa sobre Gêngis Khan e a cultura do povo mongol, segundo pela forma incrível como ele desenvolveu o historia, o enredo, dentre vários aspectos que me fizeram entender e ate questionar meus próprios conceitos sobre os atos de Gêngis Khan, e claro pela excelente escrita, que através de uma maneira simples, torna a historia muito divertida de se ler. 

A historia do livro conta a infância difícil e cheia de dificuldades pela qual o jovem Temujin e sua família passaram, começando pela morte inesperada de seu pai o cã, que significa chefe da tribo, por inimigos desconhecidos, depois se segue pela traição cruel por parte do homem de confiança de seu pai, que assume o comando da tribo deixando Temujin e sua família para morrer de fome. Lançados a própria sorte e sempre cercados por inimigos e pela incerteza, a historia vai tomando rumos inesperados e surpreendentes que envolvem o leitor cada vez mais, fazendo com que compreendamos melhor como um simples e improvável, porém muitas vezes genial jovem mongol, vai aos poucos se tornando um dos maiores conquistadores da historia, o emblemático Gêngis Khan.