sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A parte um do outro que é feita de ausência

[...] ... eu pensava que vocês dois eram o melhor casal do mundo.
- Ah, não, não. Nós éramos jovens e bobos. O que um sabia a respeito do outro? Quase nada. Foi sorte, pura sorte, descobrimos depois do casamento que nossa naturezas eram tão empáticas uma à outra. E também - ele parou, girou a sacola de polietileno para que ficasse enlaçada até o pulso - ambos sofremos muitas perdas nas nossas vidas, muito cedo. Isso nos fez entender a parte um do outro que é feita de ausência. - Ele franziu o nariz: era um tique que pegara da esposa. - Se ela ouvisse isso diria que é o poeta melodramático de Dilli que tenho dentro de mim. [...]
Trecho da obra Sombras Marcadas, de Kamila Shamsie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário