segunda-feira, 1 de julho de 2013

Os enamoramentos, Javier Marías


O blog Bons Livros, de Luiz Guilherme me convenceu, mais uma vez!
Esta obra está na minha lista Livros que pretendo ler e (ou) adquirir.
A revista Veja também apresenta boa crítica:
Em 15/09/2012 na coluna de Ricardo Setti:

OS ENAMORAMENTOS, de Javier Marías (tradução de Eduardo Brandão; Companhia das Letras; 344 páginas; 49,50 reais)

Javier Marías, 60 anos, é o mais celebrado autor da literatura espanhola contemporânea. Admirado por seus pares – o britânico Salman Rushdie, o turco OrhanPamuk e o sul-africano J.M. Coetzee estão entre seus fãs -, costuma ser lembrado como candidato sério ao Prêmio Nobel.
Sua obra quase sempre lança o leitor em especulações complexas sobre a natureza da verdade e da ficção. Foi assim na extensa trilogia Seu Rosto Amanhã. Este novo livro é, na definição do autor, “uma história simples, mas um romance não tão simples”.
A tal história simples é narrada em uma digressiva primeira pessoa por María Dolz, uma editora que vigia, a distância, um empresário e sua bela mulher, imaginando que os dois formam o casal perfeito. Depois que o empresário é assassinado, María tem de rever suas noções ingênuas sobre o amor ideal.
Em uma promoção especial da editora, Os Enamoramentos vem acompanhado de O Coronel Chabert, do francês Honoré de Balzac, clássico que é uma das referências centrais na narrativa de Marías.

Nenhum comentário:

Postar um comentário