domingo, 30 de junho de 2013

Blogs de literatura

Excelentes! São simplesmente excelentes os blogs de literatura que tenho encontrado!
Com "pré-resenhas" esclarecedoras. Parabéns, Luiz Guilherme de Beaurepaire! O blog Bons Livros é exatamente o que preciso para me atualizar na História do Mundo.

Antes de apresentar a resenha da obra Expurgo, Luiz Guilherme nos conta:

A república da Estônia é um dos três países bálticos, situado na Europa setentrional, constituído por uma poção continental e um grande arquipélago no Mar Báltico. Esta república se situa entre a Finlândia, Rússia, Letônia e a Suécia.

Para entendermos a história do livro Expurgo, de Sofi Oksanen, Editora Record, é necessário contextualizar historicamente esse país e os fatos ocorridos no início do século XX, para que o leitor possa ler sem sofrer “solavancos”. Então, vamos fazer uma viagem no tempo…
Nosso cenário é a antiga Rússia, estamos em plena Segunda Guerra Mundial e depois de existir como um país independente há 21 anos, a União Soviética ocupou e anexou a Estônia, em julho de 1940. No período de 1941 – 1944, a Estônia foi ocupada pelos nazistas alemães. De fevereiro a novembro de 1944, as forças alemãs foram expulsas pelo Exército Vermelho. O regime soviético foi restabelecido pela força e a “sovietização” trouxe diversos danos à sociedade. A coletivização forçada da agricultura começou em 1947, e foi concluída após a deportação em massa de milhares de camponeses e opositores ao regime, em março de 1949.
As autoridades soviéticas confiscaram as fazendas privadas e fizeram os camponeses trabalharem em fazendas coletivas. Havia um movimento armado nacionalista e ativo até o início das deportações em massa, e mesmo com apoio de muitos, foi massacrado. A maioria que escapou com vida foi condenada a longas penas de prisão. As ações punitivas diminuíram quando Stalin morreu e alguns puderam regressar depois da morte do ditador. Prisões políticas e outros inúmeros crimes contra a humanidade foram cometidos durante todo esse período de ocupação até o início de 1990. A tentativa soviética de integrar a sociedade Estoniana ao seu sistema fracassou e apesar da resistência armada ter sido triturada, a população manteve-se “anti-soviética”, até recuperar sua independência em 1991.

Com a desintegração da União Soviética começou a surgir um novo contexto mundial que foi revelado pelo Wikileaks – a máfia russa composta por ex-membros da KGB. Estônia, Letônia e Lituânia pediram proteção extra à OTAN contra esse novo fenômeno, mas a máfia russa estava presente em todos os lugares da Europa.
Com essa breve introdução, acredito que o leitor poderá ler esse livro com um pouco mais de tranquilidade, pois ficará mais fácil entender certos fenômenos históricos citados no romance Expurgo, de Sofi Oksanen. (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário